Qual o impacto das cicatrizes em nosso corpo?

Qual o impacto das cicatrizes em nosso corpo?

Uma cicatriz pode vir de um determinado produto de cirurgia, lesão corporal após trauma ou queimaduras. Podemos dizer que uma cicatriz ativa pode criar aderência anatômica na fáscia do corpo, tecido conjuntivo, músculo e até mesmo nas articulações. Isso pode levar à alteração da função e integridade de um órgão, sua fisiologia pode ser alterada ou causar restrições mecânicas que o impedem de mover partes específicas aparentemente para longe da cicatriz.

Durante o processo de cicatrização, tecido cicatricial e aderências podem ser criados, causando tração e amarração no tecido circundante (fáscia) que envolve os músculos e órgãos, criando movimentos restritos ou funções alteradas no corpo. Essas restrições não afetam apenas a articulação, membro ou a área circundante, mas também os órgãos subjacentes. Isso ocorre porque o tecido cicatricial tem o potencial de se espalhar em qualquer direção, inclusive internamente, por todo o corpo, resultando em padrões de compensação.

O dano potencial ao tecido devido a uma cirurgia (mesmo após um procedimento bem-sucedido) pode ter um impacto negativo em nosso corpo. Portanto, pode ser importante não negligenciar uma cicatriz, mesmo que seja pequena, pois pode criar aderências na pele subjacente, fáscia ou camadas musculares. As mudanças estruturais podem causar dor, choque nervoso, dormência, limitação da amplitude de movimento e flexibilidade, desequilíbrio postural, enfraquecimento e desgaste muscular, redução da oxigenação dos tecidos e aumento do potencial para lesões futuras. O tecido cicatricial pode até atuar como uma represa, perturbando a drenagem dos vasos linfáticos e da circulação e afetando nossa fisiologia normal e nossa saúde.

A cicatriz pode ser vista como grampos de metal em nossas roupas que podem prender tanto o tecido quanto a parte de baixo da roupa; agora tente imaginar como movê-lo, você achará bastante difícil com movimentos limitados. Ao mesmo tempo, esses “GRAMPOS” poderiam, em vez disso, apertar as camadas inferiores onde a circulação de nossos fluidos corporais (linfa, fluido peritoneal seroso, sangue, etc.) é colocada; neste caso, nossa circulação vascular e linfática pode ser afetada.

Buscar atendimento profissional para questões de saúde é importante para ajudar a compreender os sintomas. A osteopatia trabalha buscando tratar e identificar cicatrizes e aderências, ajudando a diminuir a dor e tentando devolver os tecidos moles, devolvendo a mobilidade a um estado mais funcional devolvendo o corpo sua capacidade de auto-cura.  Mas não abordará apenas a área de dor, também avaliará a função geral do corpo, examinará a história e as causas que contribuem para os sintomas que estão ocorrendo. 

A liberação de tecido cicatricial ajudará a relaxar, suavizar e melhorar uma cicatriz. Liberar uma cicatriz e aderência não funciona apenas no nível físico, mas também pode ajudar no nível psicológico. É uma forma de lidar com as complicações e dores de longo prazo causadas quando a matriz fascial é comprometida pela tensão das cicatrizes.

Sem comentários

Postar um comentário

×